Sobre Anitta

escrito por Marina Sena


Uepa! Demorou, mas vim também dar meu pitaco em toda a polêmica envolvendo Anitta! Não sabe do que eu tô falando? Segura aí, que eu vou contar:

1. Anitta se apresentou ano passado no Criança Esperança com diversas bailarinas gordas, e foi maravilhoso, sim. Muitas opiniões surgiram na época, mas lembro que ficamos bem felizes pela representatividade e espaço ocupado. Sem contar que elas foram sensacionais, estavam lindas e arrasaram! Nada foi dito sobre os corpos gordos - não tinha nada relacionado na pauta ou na música. Estavam ali por serem dançarinas, yey!



2. No vídeo oficial do clipe da Paradinha, tem uma dançarina gorda, a Letticia Camacho. Uau! Foi incrível, foi lindo: vibramos, pulamos, ficamos extasiadas e dançamos junto! Amamos que Anitta usou de diversidade e representatividade no clipe dessa música que já está estourando pelo mundo!



3. Houve uma apresentação no Caldeirão do Huck com quatro bailarinas, sendo duas delas gordas: Thais Carla e Tatiana Lima. Foi o que teve mais repercussão, pelo fato de que as bailarinas gordas estão completamente vestidas enquanto as dançarinas magras estão com pouquíssima roupa. Sério, é muita diferença de figurino!


4. A atuação no Multishow Ao Vivo teve duas bailarinas dançando no palco, uma delas foi a Thais. Os looks das dançarinas estão mais parecidos e elas ocupam as mesmas posições: que arraso, senhora!   



5. Anitta compartilhou em sua página oficial uma paródia da Paradinha, onde pessoas gordas são ridicularizadas. Ela compartilha todas as paródias feitas da Paradinha, mas essa definitivamente não foi ~tão~ engraçada...


Pegou tudo aí? Agora guenta mais um pouco!


Não acompanho a Anitta e sua carreira, mas sei que ela enfrenta várias críticas a cada clipe e a cada cirurgia. Não posso dizer com certeza qual a briga com o corpo dela, qual foi a do figurino, mas vim mesmo assim dizer o que acho disso tudo. 

Há várias matérias na internet contando relatos sobre ela se amar e incentivar suas leitoras a fazerem o mesmo, como também há várias outras mostrando sua contradição, sobre a luta com seu corpo, de sempre querer emagrecer e já ter dito que é gorda, ou que não quer ser uma, além de algumas declarações gordofóbicas relacionadas a alimentação e dietas.

Sabemos o quão difícil é enfrentar tudo isso e o quanto Anitta sofre pressão para continuar magra e ser cada vez mais parte de um padrão imposto. Mas ela também está quebrando paradigmas, não podemos negar, e isso é muito considerável quando se vive num mundo como o nosso. No fundo, se for assim, até acho bacana ela estar em busca de aceitação corporal ao mesmo tempo que tenta empoderar outras mulheres, afinal, seguimos juntas!

Como artista famosa e pública que é, o discurso e posicionamento que ela tem quanto a vários assuntos é de extrema importância, principalmente assuntos relacionados ao corpo e autoestima, sendo quem se é. E movimentos de autoestima e amor próprio são sempre bem-vindos!

É óbvio que ela sofre pressão estética, é óbvio que ela sofre críticas pesadíssimas e é claro que ela tem que ter um psicológico muito que do bom. A questão aqui é que é complicado para nós tentarmos entender esse conflito dela, e o que realmente ela quer passar. 

É muito confuso isso dela nos incluir e ceder espaços para nós, enquanto por outro lado compartilha uma paródia gordofóbica que ridiculariza pessoas gordas, aquelas que inclusive dançam com ela no palco. Compartilhar um vídeo desse é compactuar com muita coisa que a gente não tolera mais, além de ser gatilho emocional para muitas meninas e mulheres gordas. 

Outra questão gritante, é a da roupa ter sido tão diferente. Poxa, já passamos dessa fase de que gorda ~tem que se esconder~ ou ~tem que cobrir~ partes que não quer mostrar. São dançarinas, é isso. Todas não usam sempre o mesmo figurino? Quando não, é pouquíssima diferença entre eles; mas percebemos que isso foi considerado na apresentação do Multishow, boa!

Ninguém nasce desconstruido, ninguém vai sempre acertar. Devemos comemorar as pequenas conquistas, não deixando também de apontar o que pode melhorar - o que não significa necessariamente sair atacando com pedras na mão. Dançarinas gordas aparecerem na Globo e alcançar pessoas que só tem acesso a ela não deixa de ser uma vitória: não é bom demais viver numa época onde temos dançarinas gordas no maior canal da TV brasileira, sem o intuito de serem ridicularizadas?

É maravilhoso demais esse espaço para as gordas, nós temos que ocupar tudo, sim. Mas de verdade. Ocupar com resistência, com representatividade, com verdade; além do lucro que pode vir como consequência.

Poderia ter sido diferente, poderia ter sido mais e melhor? É claro! Mas pensa comigo: é incrível uma artista magra e tão imensa do pop associar seu nome com essa causa, nos dando essa visibilidade. O que tem de positivo é muito maior do que o que tem de negativo! O caminho é esse e só vai aumentar, a revolução começou, mas ela precisa evoluir e sair do começo, que já dura um tempo.

Gostaria de parabenizar as dançarinas, que foram incríveis e impecáveis, arrasaram demais! Todo sucesso, força e dança para vocês!

E nós queremos mais!


Me contem o que acharam disso tudo? Pode ser aqui, no Facebook ou no nosso Instagram, que é @maggnificas. Beijo beijo!


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com