O que o meu cabelo me ensinou sobre a vida

escrito por Rosa


Eu sempre gostei de mudar muito, o tempo todo. O meu cabelo sempre acompanhou esse meu lado metamorfose estética ambulante.

 Finalzinho de 2015, ainda não tinha cansado do cabelão

Esse cabelo diz muito sobre mim: diz sobre não conseguir lidar com a mesa rotina por tempos infinitos. Diz sobre adorar seguir uma moda maluca. Diz sobre a minha necessidade de ver minha autoimagem como algo constantemente em renovação.

Março de 2016: chanelzinho com bico

 O que eu não sabia que meu cabelo me diria é outra coisa: a importância de me amar como sou hoje. Quando eu tô com cabelinho, me perguntam se eu não tenho saudade do cabelão. Quando tá azul, as pessoas dizem que preferem roxo. Quando tá vermelho, que preferem azul. E assim por diante...

Em maio: bem mais curtinho e sem bico

E eu até porro sentir falta, dia ou outro, de um outro cabelo que tive. Mas eu sou uma pessoa bem feliz com o meu cabelo do dia. E me esforço pra ser assim sempre: amo o cabelo que está em mim hoje, porque justamente é o cabelo de hoje.

Em julho: roxíneo

Quanta coisa na vida a gente perde porque não é mais o que era antes? Quanta coisa a gente fica esperando mudar ao invés de aproveitar o jeito que tá? Quanto tempo a gente perde sentindo saudade do que não volta ao invés de se deliciar com o que tá acontecendo exatamente agora?

o roxo, pasmem, ficou azul em setembro

e ficou verde/prata logo em seguida. Ai cortei franinha

A vida tá aí e ela não sai da frente, não. A gente tem algumas opções: empurrar, sair correndo ou aproveitar que estamos cara a cara e lascar-lhe logo um beijo bem gostoso.

Fui pintar de vermelho e ficou rosa!

Eu resolvi, então, que eu vou mesmo é beijar. Planejar as coisas é uma delícia. Lembrar dos momentos bons, uma alegria sem fim! Mas aproveitar esse minutinho, esse de agora, com seus problemas e coisas boas é tão legal. Vou olhar pro espelho sem esperar meu cabelo crescer, hoje. Nem que ele estivesse de outra cor. Vou olhar pra minha vida com o prazer inenarrável de poder dizer: é exatamente a vida que eu queria pra mim.

Da semana passada, mais compridim e vermelho escuro


Um comentário:


Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com