Conhece-te a ti mesma.

escrito por Rosa


Ao contrário do que a invocação do título pode sugerir, o aforismo grego, inscrito no templo de Apolo, não é uma referência filosófica, mas sexual.

Em geral, quando as coisas são ditas de maneira mais escancarada e sem tanto esforço para explorar eufemismos e metáforas, elas perdem a conotação de tabu. O silêncio é um perigo quando há violência.

Pensando nisso, vim refletir com vocês sobre a masturbação feminina.

Lido com mulheres, de diferentes faixas etárias e condições sócio-econômicas diariamente. Algumas, libertárias; outras ainda reprimidas. A despeito disso, pela minha experiência pessoal, para quase todas a masturbação é algo associado mais ao homem do que a nós, mulheres. E quando ela é associada à mulher, pode vir com uma conotação perigosa: a necessária participação do outro.

A solidão da masturbação não nos foi ensinada. O toque ao próprio corpo, feito pelos adolescentes, nos foi apagado. Claro que por instinto ou curiosidade, já nos tocamos. Mas, ora ou outra, alguém nos reprimiu. Enquanto isso, no filme besteirol americano há referência ao menino que se masturba. Nas piadas de escola, fala-se da mão peluda. Nas bancas de jornal, revistas pensadas ao público masculino cis e hétero. E nós? Eu me pergunto. E nós?


Nós seguimos desconhecendo o nosso corpo e o nosso prazer. Em função disso, somos fadadas a uma vida sexual menos interessante, menos prazerosa, quando não sem prazer algum.

O orgasmo, outro tabu social, não chegará até nós com a rapidez de uma mensagem de whatsapp, mas também não será um sonho distante se a gente souber o que nos dá pra prazer, e, principalmente, ONDE sentimos prazer.

Por isso, para sua felicidade e felicidade do seu corpo: conhece-te a ti mesma, e incentive a que todas o façam. Transar sem prazer também é violência, não podemos perpetuar isso.

Com perdão do trocadilho infame: mãos à obra, meninas!




Nenhum comentário:

Postar um comentário


Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com