Livro da Quinzena: A distância entre nós - Thrity Umrigar

escrito por Carol Caran


Esse foi talvez o livro mais impactante da minha vida. E eu li dezenas (talvez centenas) deles. Meu marido me deu de presente durante minha licença maternidade (isso pode ter influenciado na minha reação) e até hoje, mais de dois anos depois, eu ainda penso nele com muita frequência.



Sinopse: "'A distância entre nós' retrata um mundo que, embora distante, é muito familiar. Conduzido por duas mulheres reais, este romance mostra como a vida dos pobres e dos ricos está intrinsecamente enlaçada, ainda que afastada. E capta o modo pelo qual os laços femininos ultrapassam as divisões de classe e de cultura. Na Bombaim contemporânea, a empregada doméstica Bhima deixa seu barraco na favela onde mora para cuidar da casa de Sera Dubash, onde trabalha há mais de vinte anos. No apartamento de classe média alta onde a patroa viúva vive com a filha, Dinah, que está grávida, e o genro, Viraf, Bhima lava a louça, esfrega o chão e corta as cebolas para a omelete matinal do clã, lutando contra a dor nas mãos causada pela artrite e também contra a preocupação que toma conta de seu pensamento - sua neta, Maya, está grávida. Mas, diferente de Dinah, ela não é casada e se recusa a revelar a identidade do pai da criança. 'A distância entre nós' é apresentado ao leitor como uma complexa encruzilhada de semelhanças e diferenças entre Bhima, a empregada, e Sera, a patroa. Distantes pelas diferenças entre classes, elas se aproximam na condição de mulheres oprimidas, que dedicaram as vidas para cuidar dos outros. O leitor acompanha o cotidiano das duas como senhoras maduras e, na narrativa em flashback, percebe como estas existências vão se construindo juntas, sempre alimentadas por uma relação de atração e repulsa."

O que achei: Eu garanto, esse é um livro que eu talvez nunca mais consiga ler de novo. Eu sinto um nó na garganta só de lembrar. A narrativa é tocante, emotiva. Aconteceu na Índia. Mas as personagens vivem angústias que são tragédias femininas no mundo todo. Poderia ter sido eu ou você. E se não passamos por nenhuma das situações do livro, somos absurdamente privilegiadas e por isso, mais responsáveis por impedir que outras mulheres vivam o mesmo. Ainda que o contexto seja diferente, ainda que os hábitos sejam violentamente estranhos, ainda que a diferença social se sobressaia, você não vai conseguir não se sentir próxima das protagonistas, Sera e Bhima, e sofrer a cada dor, perda ou injustiça narrada no livro. Pra ler e nunca mais se esquecer. Avassalador. 

Ficha Técnica:

  • Editora:  NOVA FRONTEIRA -
  • Edição:  1
  • Ano:  2006
  • Nº de Páginas:  336
  • Preço: Em média R$ 40,00 nas livrarias virtuais




Nenhum comentário:

Postar um comentário


Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com