Visual cebola

escrito por Maggníficas


Eu não sei vocês, mas eu sou uma adepta do visual cebola. Claro que isso não tem nada a ver com odores (tô limpa, tô cheirosa, tô diva, uso boticário), mas com os momentos “descascar” que a gente passa ao longo do dia.

Saio de casa, diariamente, às 5h45 (chorem por mim). Chego em casa, em geral, às 20h. 

Nesse meio tempo, a variação térmica oscila entre 10 e 28 graus. BEM DE BOA, né? E, por dia, eu entro em cerca de 3 ou 4 diferentes salas-de-aula. Em uma única sala de aula, é frequente que eu passe do Ártico ao Saara em 30 minutos. Imagina ao longo do dia? (imagina minha garganta? Imagina na Copa?). 

O esquema é: um bom adepto do visual cebola deve ter roupas que aceitam as camadas de outras roupas. O que eu quero dizer: uma calça jeans mais embalada a vácuo não aceita outra por baixo. Um sobretudo no qual você não abre os braços também não “cabe” um suéter por baixo. E estampas? Aí eu misturo tudo e sucesso!

Alguns exemplos:


Tô toda tropical e me bate um ventinho errado, mais gelado do que deveria: roubei a camisa jeans do namorado 


Colocando, admirem minha coordenação motora


Quentinha <3 i="">

Eu adoro saia florida, vocês já viram aqui antes. Se ela tiver fundo escuro, a vida é mais: combina com meia e com sandália.

Essa aqui é da c&a, não me custou mais que 50 reais, e tem sido usada há muitas estações:


Com sandália e coque: cadê cerveja?


Com meia e cardigã: cadê vinho?


Close na combinação meia + botinha

Vocês já conhecem o meu bom e amado vestido vermelho de peplum. Ele já esteve por aquiPara relembrar:


Sandalinha nude, coque e bolsa floral da Frida linda


Com meinha, botinha e blazer preto. Dica: se tiver peplum, o ideal é que o casaco fique bem em 
cima e bem embaixo. Só porque incomoda mesmo!

ps: essa meia azul marinha é da Lupo, que agora tem meias plus. Essa chama Blue Nights.

Vestidos, em geral, ajudam muito no visual cebola. Essas duas fotos não são do mesmo dia, mas ajudam naquele esquema “ainda não tava sujo”. Bota um sobretudo, e pãs: vem ne mim, vento leste:


Entra aqui, pessoal! O vestidinho é da Hering.


Para tudo que esse sobretudo lindo, deuso, eu paguei 40 reais. Não tem marca, achei numa 
loja de esquina. Mas como é super alfaiataria, é só mandar fazer

Saias rodadas: cabe meia embaixo e ficam boas com casacos de diferentes comprimentos. Veja. Usei para o churrasco uma roupa verão. Fui jantar de noite: troquei a regata pela camisa e a sandália pela bota. Voilà!


Essa saia deusa é da Antix


Look polêmico que já apareceu aqui. Mistura tudo: gosto muito!

O melhor do visual cebola é: economia. E nessa sua bolsa gigante onde cabe o mundo, sempre tem espaço para meia calça, que eu sei. Casaco e camisinha, nunca andamos sem.


Na dúvida, um roupão rosa sempre cai bem



Já conhece nossa Fan PageTwitter e Instagram? Acompanhe nossas redes sociais!

Marcella Rosa é formada em Letras, mestre em Crítica Literária e, porque não tem juízo, cursa atualmente graduação em filosofia e doutorado em História da Literatura. Gosta de gente, de qualquer forma, por isso, é apaixonada pela sala de aula e por escrever sobre pessoas. Não gosta de biografias em terceira pessoa, mas faz. Gosta de livros, mas não faz. Prefere sempre a troca: de figurinha, de fluidos ou de experiência.


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com