Viajando: Porto de Galinhas/PE

escrito por Marina Sena


Olá, gente MaGGnífica!

Depois da viagem como wwoofer em São Miguel Arcanjo, eu e o namorado fomos pra Porto de Galinhas continuar nossas merecidas férias!

Fomos pela TAM e no aeroporto fomos recepcionados pela Luck Receptivo. É bom ficar atento com o traslado aeroporto - hotel/pousada, pois o percurso é em torno de 1 hora.

Ficamos hospedados numa pousada perto da praia e do centro, Vila do Galo, que é super simples, mas foi perfeita pra nós! Afinal, fizemos passeios em praticamente todos os dias, gostamos de ir ao centrinho pra jantar e só ficamos na pousada pra dormir, tomar café e usar a piscina o/

Porto de Galinhas tem muitas opções de hotéis, pousadas e resorts, e a escolha depende do gosto pessoal da família ou do casal, e o que tem como objetivo... Nossa prioridade era ficarmos próximos da praia e do centro, gostamos de conhecer tudo! Os hotéis mais equipados e chiques ficavam mais afastados, mas quem preferir essa opção provavelmente fará todas as refeições no próprio local (ou terá que alugar um carro), já que no entorno não há nenhum comércio.

Fechamos a maioria dos passeios com a Luck, e passeamos bastante! É no estilo excursão, mas é tudo bem organizado. Os guias são prestativos, divertidos e atenciosos. 

Conhecemos a Praia dos Carneiros, que é lindíssima! Passeamos de catamarã pra conhecer outros pontos da praia, dançamos forró no catamarã, descemos num local onde o pessoal passava argila no corpo pra rejuvenescer e nós entramos na brincadeira, claro! Também paramos em bancos de areia e foi nesse passeio que compramos a melhor cocada que já comi na vida (saudade)! Achei incrível que quando descemos no banco de areia, no meio do nada, tinham alguns caras com carrinhos de sorvete e outro vendendo a cocada!





Cioba e camarão!
 
Não é protetor, é a argila branca

No outro dia fizemos o passeio com o Jeep Ecológico ou Jeep Safari. Não conhecemos praias nesse dia, mas conhecemos as cachoeiras da pequena cidade de Primavera! Visitamos uma casa de farinha e experimentamos o caldo de cana (lá predomina o cultivo da cana-de-açúcar). Andamos em cima do Jeep e atrás e quando a idade vai chegando as costas vão doendo, mas é a vida... rsrs.




Depois foi a vez de conhecer Caruaru e Nova Jerusalém. E foi bem especial porque era o passeio que eu menos queria fazer e me surpreendi! A feirinha de Caruaru é grande, tem muito artesanato e couro. As coisas acabam se repetindo bastante, mas foi legal passear por lá! Experimentamos uma manga rosa e um suco de cajá deliciosos!
 
Fomos ao Museu do Forró, dedicado à Luiz Gonzaga e é tão bacana!  Eu ficaria um tempão lá! Tem uma sala dedicada ao rei do Baião, uma com pertences de Elba Ramalho e tem muita arte incrível de barro: grandes, pequenas e as minúsculas cheias de detalhes. No mesmo dia, visitamos o Teatro a céu aberto de Nova Jerusalém, em Brejo da Madre de Deus, onde todos os anos é encenada a peça teatral Paixão de Cristo. É tudo bem bonito lá, com uma energia bem gostosa! E no final nos vestimos de romanos, assistimos uma apresentação de dança da época de Cristo e participamos da Santa Ceia. A pousada que faz isso com a gente faz uma jogada e tanto mas foi tudo bem legal (eu pareço criança)!






Depois fizemos um passeio com a Algarve Turismo, que é bem diferente da Luck! Na Luck íamos para os passeios com um ônibus cheio de gente (acredito que bem mais cheio por conta deles fazerem receptivos e traslados e já oferecerem os passeios) e com a Algarve fomos de buggy com um casal.

Conhecemos Muro Alto, que tem um paredão de recifes maravilhoso!
 




Conhecemos as outras praias próximas à Porto de Galinhas: Camboa, Cupe, Maracaípe e Pontal do Maracaípe. Na maioria o "conhecer" é só passar de buggy e observar. Na última fizemos um passeio de jangada, mas gente, nesse passeio de buggy você é praticamente obrigado a fazer o passeio de jangada ao manguezal. Fiquem espertos com isso!

O cara do buggy te leva pra conhecer as praias, e no final ele faz uma parada pra fazer o "passeio do cavalo marinho". Pra isso, você tem que ir na jangada e pagar R$20/pessoa. Achamos um absurdo, mas íamos ficar lá no buggy esperando o outro casal? E outra coisa, todo mundo fala que nesse passeio a gente vê um monte de cavalos marinhos e que a gente pega na mão, etc., mas isso não acontece! O moço da barraca da praia havia nos alertado. E ainda bem, coitado dos bichinhos rs. O que acontece é que o cara da jangada mergulha tentando encontrar algum pra mostrar pra nós e ele coloca dentro de um vidro pra gente ver. Não podemos encostar neles, são muito sensíveis!



No centro, fomos ao forró de Porto de Galinhas, na Lua Morena, que deve ser a única casa de shows lá. Dá pra fazer tudo a pé e há diversas opções de restaurantes (e não consigo me lembrar de um que tenha sido ruim).
 
Essa viagem foi bem interessante pra mim, por ser tão versátil! Conhecemos praias, cachoeiras, cidades e fizemos passeios super diferentes. O povo é bem divertido, comemos muito camarão, peixe, macaxeira, descansamos bastante e rimos demais! Foi ótimo!




O caminho da pousada até a praia



Dica: quando quiserem parar num guarda sol com cadeiras de alguma barraca, perguntem antes se eles cobram pra que você fique ali. Nos deram esse toque e sempre perguntávamos antes de decidir ficar, pois alguns cobram além do que você consome.

Curiosidade: Após a abolição da escravatura, negros africanos ainda eram escravizados clandestinamente e eram desviados de Recife para uma praia próxima, onde não havia tanta fiscalização. Eles eram escondidos em engradados de galinhas d'angola e quando chegavam era usada a senha "tem galinha nova no porto!", e foi esse fato que deu origem ao nome Porto de Galinhas.
Quem tiver com vontade de ir e tiver alguma dúvida que não respondi, pode se sentir a vontade pra perguntar! Me contem o que acharam aqui, no Facebook ou no Instagram (@maggnificas)!
Beijo beijo!



Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com