Isso me irrita #9: Cadeiras de praia

escrito por Marina Sena


Quando fui pra Porto de Galinhas (contei pra vocês aqui), fiquei uns dois dias na praia perto da pousada só olhando o mar, comendo e não pensando em mais nada. Eu não gosto muito de tomar sol e não tenho paciência pra ficar deitada na esteira/canga por muito tempo (senão eu durmo), então passei a maior parte do dia sentada numa cadeira de praia.

E foi aí que eu percebi o quanto elas me irritam.


Notei o que eu já sabia: fiquei apreensiva de sentar na cadeira, que são mais baixas que as que não são de praia, com medo de não conseguir levantar de volta e também com receio de colocar muito peso e a cadeira quebrar ou começar a abrir as pernas. 

Acho que cadeiras de forma geral são meio tensas para nós...

Mas voltando à cadeira de praia, quando eu já estava sentada, percebi que parte da minha bunda ficava pra fora, e pra ajudar, os braços da cadeira pressionavam essa região do meu corpo. Gente, passou um tempinho e eu já comecei a sentir uma sensação desconfortável. Levantei e vi que meu corpo já estava marcado. Reclamei com o namorado que achava isso um absurdo, que deveriam ter cadeiras de todos os tamanhos! Que eu estava na praia e só queria ficar sossegada, sem desconfortos (como se ele tivesse culpa)!

Acho que sempre senti isso, mas nunca parei pra prestar atenção no quanto me irrita. O jeito é levar nossa própria cadeira, ficar com nossas cangas e esteiras, ou procurar aquelas cadeiras espreguiçadeiras, né? 

Vocês sentem o mesmo que eu?
Me contem e vamos desabafar aqui, no Facebook ou no Instagram!


Post relacionados: 



Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com