Pós-cirurgia: primeiro mês

escrito por Carol Caran


Oi gente!

Finalmente consegui um tempinho pra falar do primeiro mês pós cirurgia. Esse período certamente é o mais complicado de todo o processo e, segundo minhas pesquisas, muitas das complicações pós-cirúrgicas acontecem pelo fato do paciente não ter respeitado as indicações médicas nos primeiros 30 dias. algumas coisas variam de médico pra médico (tenho uma amiga que fez na mesma época e tivemos recomendações diferentes), mas o essencial é o mesmo em toda cirurgia bariátrica. 

Essa foto foi tirada no fim do primeiro mês

Os primeiros 7 dias

Nos primeiros 15 dias, o principal desafio é se hidratar. Então, durante todo o tempo que permaneci acordada, eu bebia 30 a 50 ml de líquido a cada 15 minutos. Mas não qualquer líquido. Eram 4 "porções" de água e uma de um dos seguintes líquidos, até o limite:
  • 500 ml de água de coco;
  • 300 ml de isotônico;
  • 300 ml de suco de fritas diluído;
  • Chás de ervas (camomila, erva cidreira, etc)
  • 300 ml de suplemento proteico/vitamínico indicado pelo médico.

Eu basicamente montei um arsenal numa mesinha na sala de TV e com o timer, passei meus dias colocando minhas séries em dia. Em uma semana assisti a terceira temporada de Pretty Little Liars e a segunda de Orange is the New Black. 

Além disso, duas vezes por dia eu tomava 200 ml de uma sopa feita de carne/frango/peixe/ovos, legumes, vegetais verde-escuro e macarrão/arroz/batata. Essa sopa tinha ser totalmente líquida (batida, coada e acrescida de água) e temperada só com sal e cebola. Esses 200 ml tinham que ser ingeridos de pouquinho em uma hora.

Nessa fase eu sentia muito sono, então era comum dormir às 8 da noite e acordar só às 8 da manhã, coisa que nunca fiz nem quando era adolescente! Eu também não tinha vontade de sentar à mesa pra comer com as pessoas. 

Além disso, eu tinha que fazer "caminhadas" de hora em hora e exercícios respiratórios que ensinam no hospital, quatro vezes ao dia. Tudo pra evitar complicações. Essa fase exige MUITA disciplina e muita ajuda da família, especialmente no meu caso que tenho filho pequeno.

A segunda semana 

Depois de 7 dias da cirurgia eu tirei o dreno e foi um alívio. Eu estava de saco cheio de andar com aquele treco pendurado e de precisar atrasar minha mãe toda manhã pra fazer meu curativo. Eu também estava decidida a dar menos trabalho pro povo lá de casa, já que minha mãe e meu marido estavam atolados pra conciliar o trabalho deles e os cuidados com o meu filhote e comigo. 

Então, eu passei a fazer minha própria comida e a do herdeiro. Às vezes até a de todo mundo. É estranho, mas fazer a comida e não provar me deu prazer e uma sensação de auto-controle muito legal. Também não precisava de ajuda pra tomar banho, preparar minhas "águas" e resolver minhas coisas. 

Foi quando comecei também a tomar o comprimido mastigável de vitaminas. 

A terceira e quarta semana 

No 16º dia pós-cirurgia, a sopa rala vira sopinha pastosa. Coada e batida, mas sem adição de água. Assim que mudei a dieta, veio a notícia de que meus 30 dias de licença tinham sido negados e eu deveria retornar ao trabalho no fim de 20 dias da cirurgia. 

Nesse dia eu fiquei MUITO ansiosa e foi a primeira vez que senti vontade de comer alguma coisa, o que serve pra refletir como a comida sempre foi tratada como conforto pra mim. Mas, depois do primeiro susto, liguei pro meu médico que me avaliou e como eu estava me sentindo muito bem, me liberou pra retornar normalmente, dirigindo e tudo mais, desde que eu continuasse atenta à quantidade de água ingerida. 

Nessa fase também acrescentaram leite e iogurte aos alimentos permitidos.

Quase 30 dias depois, tive a primeira consulta com a nutricionista e a psicóloga do plano, pós cirurgia. Ambas disseram que eu estava indo bem e ganhei a dieta dos próximos 60 dias. 

Em resumo, segui a dieta e as recomendações médicas rigorosamente, não tive nenhum contratempo, nenhum vômito, náusea, dor, nadica de nada. E ao fim de 30 dias eu tinha eliminado 11 quilos e estava com 100 quilos, os exatos 10% do peso que se espera que o paciente elimine no primeiro mês. 

Depois eu conto como foi o segundo mês!

Então, beijos a todos!

Carol

Dúvidas, questões e sugestões: contem aqui, no Instagram ou na Fan Page do Blog!
Se preferir, me mande um e-mail no maggnificas@gmail.com.

Tá chegando agora? Conheça os posts anteriores.

Eu fiz bariátrica


2 comentários:

  1. Adorando acompanhar seu processo! Vou fazer no final do mês que vem e estou ultra mega ansiosa....morrendo de medo!!

    ResponderExcluir


Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com