Baile de sentimentos

escrito por Maggníficas






Doze minutos. Pra jogar fora ou pra eternizá-los dentro de mim. Intensa e custosa, mas quase dispensável. Esse julgamento não deveria ser uma incerteza.

Alimento-me do tempo. Faço dele o nutriente essencial. O que tem por vir me abstém das noites de insônia, provocadas por quem nunca se privou de me fazer sonhar. Provocadas por quem sempre provou, mesmo sem saber, que se lembrava de mim numa noite qualquer.

Depois do último café, quando parei para pensar em tudo, não havia tristeza, nem saudade.

Não lembrei mais de você.

O lápis rascunhava no pequeno bloco de bolso aquilo que não servia sequer como esboço. Eram frases frias, frases feias, frases postiças. Frases fúteis, frases feitas. Diante dos meus olhos, eram frases fáceis contratadas pela desilusão e grifadas com marca texto esverdeado (a cor da esperança colorindo um desamor encorajado, quem diria).

Vi nossa foto sobre a mesa.

Do esquecimento para a fraqueza. Seu sorriso. Em fração de segundos, você tentou invadir minha cabeça como a multidão devastadora que invade as ruas das grandes metrópoles. Quanto tempo demora pra passar algo que não passa? Silêncio.

Aqui dentro, naquele momento, o resíduo da paixão cirandou com a vontade de remendar minha alma retalhada. A dúvida tomou conta de mim. E eu vi seus olhos. Desconectados do mundo, éramos eu e você. Como num baile de máscaras, sentimentos e tormentos dividiam o mesmo espaço. O baile cardio-psicológico era o meu lugar, nosso lugar, lembranças de um passado sem volta. Um desfecho indefinido, onde as luzes se apagam, e os caminhos que me levam até você se tornam cada vez mais sedutores e enigmáticos.

Quem me dera não sentir mais vontade.
Quem me dera esquecer sua valsa, seu bailar, seu compasso.
Quem me dera esquecer até mesmo de mim.
No entanto ainda não dá. Ainda não posso.
Deixe estar.

Quer saber? Só há um jeito. Inventei uma linda ilusão.
E nela consta que devemos dançar um pouco mais...


 
Marina Sena/Edu Soares
(entre 01/03/2013 e 17/12/2013)

* Edu já apareceu aqui no Blog na Coluna Homem MaGGnífico.


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com