Admirável tipo pera

escrito por Maggníficas



O FWPS passou e eu ainda não comentei nada. Tudo culpa de Karina Gianini, a personagem que criei para ocupar todo o mês de março em minha coluna. Achei o desfile legal, looks variados e algumas modelos curvilíneas. Apenas algumas. Notei a falta de algumas grifes badaladas, como, por exemplo, a Eveíza. Cadê a Eveíza? Ah, vale lembrar que o meu foco não é exatamente o look, mas o corpo. As curvas da mulher, entenda-se. O corpo da mulher tem uma expressividade marcante – é, sem dúvida, um show à parte. O show da vez foi a exuberância da modelo Cleide Cavalcante.

Cleide foi a modelo mais impactante do desfile. OK, poderia citar também a Aline Frade supersexy naquele maiô azul. Mas Cleide monopoliza a atenção. Não é de se admirar que ela teve um certo destaque nas lentes da BBC que cubriu o evento. O que são aqueles quadris? Os quadris dela não é simplesmente notável, mas é algo in-crí-vel! Um exemplo absoluto da gostosura do tipo pera. Já deixei claro anteriormente que adoro o tipo pera e, posso enfatizar, que Cleide é a síntese desse biotipo. Mas nem tudo são flores. Ela deve passar por momentos vexatórios – a escolha de roupas pode ser um episódio dramático e constrangedor. Sim, não é fácil lidar com toda aquela exuberância quase desmedida. Aliás, trata-se de 150 cm de circunferência glútea! Vamos combinar que uma mulher que ostenta quadris largos é de uma extrema feminilidade. O contrário é que é broxante: silhueta reta, desprovida de curvas. Cleide não é a plus size mais bonita do mundo, mas, com certeza, representa a diversificação. O universo plus size encontra na diversificação maneiras de promover novos conceitos de beleza. Porém, as más línguas vão encara-la como um incentivo a obesidade ou um exemplo de mau gosto. Não. Mau gosto mesmo é achar que só deve existir um padrão de beleza no mundo.

Cleide Cavalcante é carioca, tem 31 anos e está comprometida. Em 2011, já tinha feito um ensaio com a temática pin-up. Mas só no ano seguinte foi convidada para estrelar um catálogo para uma loja virtual. Assim, o plus size encontrou a representante máxima do tipo pera no Brasil. Ela também está por trás da Size up – uma espécie de agência que promove a união de modelos e fotógrafos autônomos que, juntos, oferecem uma prestação de serviços para lojas e confecções. Só desejo que Cleide tenha uma carreira cada vez mais ascendente e que desperte a autoestima em mulheres que têm o mesmo perfil. Na minha opinião, a grande lição que o corpo dela deixa para o mundo plus size é que as curvas ainda são um fator importantíssimo para as mulheres com sobrepeso. Cleide é show.


Por Ricardo Allexxandhry


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com