Dia Mundial do Diabetes

escrito por Maggníficas


Hoje (14nov) é o Dia Mundial do Diabetes, uma doença do metabolismo da glicose causada pela falta ou má absorção de insulina (hormônio produzido pelo pâncreas para quebrar as moléculas de glicose e transformá-las em energia) e que vem aumentando seus índices de forma alarmante.

Diversas atividades estão sendo realizadas em todo Brasil durante o mês de novembro visando conscientizar  as autoridades, portadores da doença e a população em geral sobre a necessidade de prevenção e maior controle do diabetes. Palestras, consultas e exames são algumas dessas atividades. Consulte o site e veja o que está acontecendo perto de você.

O site Dia Mundial do Diabetes reúne assuntos relacionados ao Dia Mundial em todo o Brasil que tem a pretensão de colocar as atividades realizadas por entidades públicas, privadas e por pessoas isoladamente, para que você acompanhe e nos ajude a divulgar essa grande causa que é o Dia Mundial do Diabetes. 

Vestindo Azul 
Uma das ações da Sociedade Brasileira de Diabetes para a campanha de 2012 é a SextAzul. Baseados numa iniciativa da International Diabetes Federation (IDF), quer mobilizar os internautas com diabetes usarem a cor azul neste dia da semana e, com isso, lembrarem a importância da prevenção e controle do diabetes. A ideia é também espalhar o círculo azul, símbolo mundial do diabetes, pela internet e incentivar as pessoas a usarem a logo do Dia Mundial do Diabetes e a imagem da SextAzul em seus perfis no Facebook às sextas-feiras. 

Qualquer um pode participar! Basta vestir azul às sextas feiras. Caso queira ampliar essa participação no mundo virtual, o usuário pode trocar a imagem da capa de seu perfil no Facebook pelo fornecido na Fan Page do Dia Mundial do Diabetes


O maior inimigo é o desconhecimento! 
Essa é uma doença silenciosa, que se não tratada devasta nosso organismo podendo levar a morte. "Portanto, vamos na estrada inversa ao silêncio e vamos fazer muito barulho!"


Saiba um pouco mais sobre a doença:

O diabetes caracteriza-se por altas taxas de açúcar no sangue (hiperglicemia) de forma permanente. E  atinge muitas pessoas e, no caso da diabetes tipo 2, está muito associada ao binômio sedentarismo-obesidade, mas causas são muitas. Na verdade, não se trata de uma doença única, mas de um conjunto de doenças com uma característica em comum: aumento da concentração de glicose no sangue provocado por duas diferentes situações:

a) Diabetes tipo I – o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina. A instalação da doença ocorre mais na infância e adolescência e é insulinodependente, isto é, exige a aplicação de injeções diárias de insulina. A suspensão da medicação pode provocar um distúrbio metabólico que pode colocar a vida em risco.Não se sabe exatamente o porquê, mas o número de portadores vem crescendo de modo preocupante.

b) Diabetes tipo II – as células são resistentes à ação da insulina. A incidência da doença que pode não ser insulinodependente, em geral, acomete as pessoas depois dos 40 anos de idade;

c) Diabetes gestacional – é a diminuição da tolerância à glicose diagnosticada pela primeira vez durante a gestação podendo - ou não - persistir após o parto. Sua causa exata ainda não é conhecida mas, na maior parte dos casos, é provocado pelo aumento excessivo de peso da mãe;

d) Diabetes associados a outras patologias como as pancreatites alcoólicas, uso de certos medicamentos, etc. decorrentes de defeitos genéticos associados a outras doenças ou ao uso de medicamentos.

Principais sintomas do diabetes tipo 1:
· vontade de urinar diversas vezes
· fome freqüente
· sede constante
· perda de peso
· fraqueza
· fadiga
· nervosismo
· mudanças de humor
· náusea e vômito. 

Principais sintomas do diabetes tipo 2:
· infecções freqüentes
· alteração visual (visão embaçada)
· dificuldade na cicatrização de feridas
· formigamento nos pés e furúnculos.

Tratamento
O tratamento do diabetes exige, além do acompanhamento médico especializado, os cuidados de uma equipe multidisciplinar. Procure seguir as orientações desses profissionais.
O tratamento correto significa manter uma vida saudável, evitando diversas complicações que surgem em consequência do mau controle da glicemia. Dieta alimentar equilibrada é fundamental para o controle do diabetes. A orientação de uma nutricionista e o acompanhamento de psicólogos e psiquiatras podem ajudar muito a reduzir o peso e, como conseqüência, cria a possibilidade de usar doses menores de remédios (quem não depende da aplicação de insulina, pode controlar com medicamentos de via oral).
Atividade física é de extrema importância para reduzir o nível da glicose nos dois tipos de diabetes.

Fatores de risco
* Obesidade (inclusive a obesidade infantil);
* Hereditariedade;
* Falta de atividade física regular;
* Hipertensão;
* Níveis altos de colesterol e triglicérides;
* Medicamentos, como os à base de cortisona;
* Idade acima dos 40 anos (para o diabetes tipo II);
* Estresse emocional.

Pacientes com história familiar de diabetes devem ser orientados a:
· Controlar o peso.
· Não fumar.
· Controlar a pressão arterial.
· Evitar medicamentos que potencialmente possam agredir o pâncreas. Não se automedique.


"Cada um contribuindo um pouco, teremos um amanhã melhor."


Fontes:  Dia mundial do diabetes ,  Drauzio Varella e Minha vida


2 comentários:

  1. Na minha opinião, a Diabetes é uma das doenças que mais afeta tanto os homens quanto as mulheres. É sempre bom fazer exames para verificar o estado da saúde. Parabéns pelo artigo foi muito explicativo. Grande Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada por sua visita e participação! Devemos sempre zelar pela saúde mesmo!!!
      Abraço!

      Excluir


Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com