Saúde MaGGnífica – Tirando dúvidas 3

escrito por Marina Sena


Gordura

Apesar da fama de feias e más, as gorduras são importantes para nosso corpo. Elas são fontes de energia, fornecendo 9 calorias por grama, e têm boas doses de vitaminas e ácidos graxos essenciais, responsáveis por manter as paredes das células funcionando em boas condições. A gordura também auxilia no transporte e absorção das vitaminas lipossolúveis, A, D, E e K.
O excesso de gordura no dia a dia pode resultar em quilos extras e pode favorecer o aparecimento do câncer. Os cientistas investigam a fundo essa história e já colhem evidências de que uma dieta repleta de gorduras saturada e trans estimularia a gênese de um tumor. A gordura está envolvida com a gênese de diversas encrencas, como o diabete, a hipertensão e a alteração nas taxas de colesterol.

Mas outras pesquisas mostram que até mesmo o time saturado tem uma faceta do bem que era, até então, desconhecida. Há estudos sobre a associação entre o consumo de gordura saturada, e a ocorrência de males como derrame e aterosclerose, que se tem como conclusão que a ingestão equilibrada de filé-mignon e afins não elevaria o risco de atentados às artérias.
É que essa família engordurada é formada por diversos ácidos graxos e um deles, o esteárico, parece não ser assim tão nocivo às artérias. Seu metabolismo acontece de maneira diferenciada e não faz subir os níveis de colesterol. Uma fonte dessa substância é o cacau, daí o chocolate amargo ser apontado como amigo do peito.

Variedades

Saturada - Encontrada nas carnes vermelhas e brancas (principalmente gordura da carne e pele das aves), leite e derivados integrais (manteiga, creme de leite, iogurte, nata) e azeite de dendê. Em temperatura ambiente, apresenta-se em estado sólido, daí o elo com o entupimento arterial. Aumenta o colesterol ruim (LDL), que se deposita nas artérias, elevando o risco de problemas no coração;

Insaturada - Existente em azeite de oliva, óleo de canola e de milho, amêndoa, castanha-do-pará, abacate, semente de linhaça, truta e salmão, ela é líquida em temperatura ambiente. Ajuda a reduzir o colesterol ruim, as triglicérides e a pressão arterial. Há a monoinsaturada e a poli-insaturada;

Monoinsaturada - Também chamada de ômega-9, tem o azeite como um de seus expoentes. Seu consumo ajuda a controlar os níveis de colesterol e de glicose.
Poli-insaturada - Os ômegas são dessa família. O 3 aparece em peixes como o salmão. Já o ômega-6 está em óleos vegetais, como o de soja. Ambos protegem contra os males cardiovasculares.

Cla - Presente no leite, seria uma trans benéfica. Ele ajudaria a emagrecer, afastaria o risco de infartos e até de tumores.

Trans - Um tipo de gordura formada por um processo químico (hidrogenação), no qual óleos vegetais líquidos são transformados em ácido graxo trans, uma gordura sólida. É encontrada na margarina, biscoitos, batatas fritas, sorvete e salgadinhos de pacote. Não faz nada bem à saúde: aumenta o colesterol ruim e, ao mesmo tempo, reduz o bom.

Como prevenir

Para saber o tipo e a quantidade de gordura de um alimento, fique de olho na tabela de informação nutricional que vem no rótulo da embalagem. A verdade é que a gente precisa ingerir tanto carboidrato quanto gordura na medida certa. O recomendável é que o cardápio seja balanceado, sem exageros ou escassez para esse ou aquele nutriente. Em uma dieta de 2 mil calorias, 30% devem vir de gorduras, o que equivale a 66 gramas. Sem essa dosagem, uma série de funções no organismo pode ficar comprometida.


Um comentário:

  1. Cometeste um erro grande quando afirmas que gordura trans é gordura hidrogenada. NÃO. Eu sou químico e vou te explicar o certo!
    Quando se fala em gordura trans, devemos recordar do ensino médio em química orgânica o fenômeno de isomeria espacial geométrica cis e trans: a posição trans é quando os radicais estão em lados opostos ao plano, um a cima e outro a baixo; a posição cis é quando estão do mesmo lado, ou a cima ou a baixo do plano, quando a cadeia carbônica é insaturada por dupla ligação (-C=C-), caso contrário não se forma esta isomeria. É o que acontece com as gorduras insaturadas, ômega 6, 9, etc,. Por curiosidade, estes números indicam os átomos de carbono onde se encontram as duplas ligações (-C=C-) ao longo de sua cadeia carbônica.
    Quando se fala em gordura hidrogenada, é que ela perdeu as suas insaturações (neste caso as duplas ligações) pela sua reação química com o gás hidrogênio catalisada por níquel ou platina; o hidrogênio foi adicionado a ligação dupla da cadeia da gordura, que a tornou agora saturada (somente simples ligação: -C-C-C-).
    Ou seja, nosso metabolismo só aceita as gorduras insaturadas com a configuração isomérica CIS, e rejeita a trans, e por isso ela se acumula nas artérias e veias do nosso corpo. E as gorduras saturadas, (ou hidrogenadas) são especialmente importantes na formação do nosso tecido adiposo (de gordura), ocasionando o temido aumento de peso e obesidade, aumento do colesterol, além de também se depositar nas artérias e veias, causando infartes, derrames e outros problemas vasculares.
    RESUMINDO: gordura boa - óleos vegetais e de alguns animais (insaturados, e não sendo trans); gordura péssima - todas as gorduras saturadas (hidrogenadas e de animais).
    Pois as gorduras insaturadas já nos supre das saturadas, de forma puramente saudável, sem ganho ou perda de peso!

    ResponderExcluir


Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com