Entrevista MaGGnífica: Carol Caran

escrito por Carol Viana



Depois da Dani, vamos fuçar um pouquinho da vida da Carol (a Caran...rs). Chegou a hora de desvendar o que se passa na cabecinha dessa criatura elegante, antenada e fashion. Não se aguenta de curiosidade? Eu também não, então... se joga nesse bate-papo delicioso.
1) Ficha completa:
Nome completo: Carolina Caran Duque
Idade: 31 anos
Profissão: Advogada e professora, cantora,
produtora de moda e modelo plus size
nas horas vagas.
Manequim: do 44 ao 52, mas em regra, 48.
Altura: 1,68 m
2) Você está passando por uma fase de mudanças, né? Aonde estás morando e onde você cresceu? Afinal onde você considera a SUA cidade?
Atualmente moro em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Aliás, acabei de me mudar! Nasci em Juiz de Fora/MG e minha família vive em Batatais/SP, onde passei a maior parte da minha vida. Já morei em Varginha/MG, Franca/SP, São Paulo... Acho que, por mais que eu reclame de Batatais, que apelidei carinhosamente de Boringville, no fundo no fundo, minhas raízes estão lá.
3) Como é ser mulher GG e se vestir bem em uma cidade do interior?
Difícil pra achar roupas e mais complicado ainda ousar num lugar onde as pessoas estão acostumadas com o basicão.
4) Sua alimentação é balanceada? Come muitas porcarias?
Em regra, sim. Não como doces ou frituras e chocolate, só na TPM. Como muita salada, por gosto mesmo. Adoro cereais, iogurtes e coisinhas naturebas. Meu pecado são a cervejinha e a carne vermelha, que AMO!
5) E atividades físicas? Pratica alguma? Qual é sua favorita?
Atualmente vou à academia três vezes por semana. Faço spinning e musculação. Mas minhas atividades favoritas são o pilates, que pratiquei por dois anos, e a dança. Por falta de tempo, tive que trocar pela esteira. Blergh!
6) E qual é as coisas que mais te dão prazer na vida?
Comer bem, beber um bom vinho ou uma cerveja gelada, namorar, ler, cantar e estar rodeada de amigos e familiares.
7) Quais são os segredos (ou não tão segredos assim) da sua beleza?
Sou VICIADA em hidratação. Passo hidratante e óleo no corpo todo sempre que tomo banho e não vivo sem creme nas mãos, nos pés e protetor no rosto.
8) O que você mais gosta no seu corpo? E o que está nos seus planos mudar (agora, daqui algum tempo ou se der coragem)?
Gosto das minhas pernas e das curvas em geral. DETESTO minha barriga e se pudesse, tiraria na faca sem dó!
9) Essa não tem como não perguntar. Gênio da lâmpada e todo aquele bla blá blá dos desejos... O que mudaria em você (coisas que não dá pra mudar com plástica, afinal temos um momento mágico, oras...rs )?
Meu cabelo, que é fino, ralo e cresce pouco. Queria uma cabelão igual ao da Shakira!
10) Já sofreu preconceito por estar fora dos padrões estéticos? Como você costuma reagir?
Se sofri, eu não soube. Nunca ninguém me tratou mal sob a justificativa de não gostar de gordos ou coisa do gênero. Mas, em lojas, é realmente complicado. Já aprendi a triar o tipo de boutiques nas quais nem entro pra não dar de cara com uma vendedora com pernas de garça me mostrando um 44 que veste um 36, com cara irônica.
11) Era gordinha na infância e adolescência?
Grandona, não gordinha. Embora eu sempre tenha me achado gorda, hoje, olhando pra trás, vejo que tinha pouca gordura corporal. Mas sempre tive ombros largos e pernas grossas e me sentia uma baleia. Só que usava 42/44. Virei GG depois dos 25 anos.
12) O efeito sanfona já te pegou? Como lida com essa chatice?
Na verdade não. Eu só engordo, droga! rs Emagreci apenas uma vez na vida, aos 20 anos. Cheguei a pesar 65 quilos e usar manequim 38. Depois disso, tive dois booms de engorda e nunca mais consegui voltar.
13) Você passa uma imagem de super autoconfiança, atitude e poder. Como lida com inseguranças em relação ao corpo e etc?
Eu tenho meus momentos de auto-confiança desde que comecei a me aceitar gorda. No começo, sofria muito, me achava indigna, pouco atraente. Hoje, sou como qualquer mulher: tem dias que me acho lindona, em outros quero sumir debaixo das cobertas. Ainda tenho raivinha de mulheres magras e gostosonas. Rs Especialmente quando elas usam aquelas roupas que eu amo e ficam péssimas em mim. Mas no geral, essa imagem à qual as pessoas se referem quando falam de mim, tem mais a ver com a idéia de que sensualidade e atração estão mais ligadas à atitude do que à forma.
14) Como foi o processo de aceitação do seu corpo?
Foi lento e doloroso...rs. Foi preciso ver belas mulheres GG na mídia pra que eu tirasse da cabeça o padrão photoshop na Somália de beleza. A comparação é que atrapalha. Hoje, eu acho bonito mulher mais gorda!
15) Como foi que você decidiu virar modelo?
Eu não decidi de verdade. rs Eu sempre fui fotogênica, sempre amei moda e fotografia. No fundo eu queria era fazer parte desse mundo. Ainda que fosse um pouquinho... Li a respeito das modelos plus size no exterior e achei o máximo! Minha amigona Thais me deu apoio e eu resolvi tentar. Fiz umas fotos, fui no Dia de Modelo do Mulherão, participei do Casting do FWPS e acabou dando certo! Devo muito disso também a um amigo fotógrafo, o Zap, que fez comigo um ensaio bárbaro!
16) Como é passar de fora do padrão a modelo em cima de uma passarela?
Ironicamente divertido. Algo como “nunca estive tão gorda e nunca me acharam tão bela".
17) E o assédio masculino? Sentiu diferenças depois que você mudou a forma de se enxergar?
Sim, totalmente. As fotos, a mudança no jeito de me vestir, a postura mais aberta e confiante fez tudo ao meu redor mudar. Especialmente os olhares masculinos e minha forma de encarar os relacionamentos. Tanto que estou num namoro harmonioso e feliz, sem as neuras que eu sempre tive.
18) E na hora da cama? Até a mulher mais magra do mundo encana com o corpo. Já esteve tão travada pensando no corpo que não conseguiu curtir os momentos?
Isso nunca me aconteceu! rs Pode parecer mentira, mas nessas horas não é nisso que eu penso. Não mesmo. rs
19) Encontro matador, amor da vida e TPM (claro, inchaço-mor). E agora? Qual o modelito escolhido?
Grandes chances de que eu adie. TPM me mata! Eu já retenho liquído normalmente, na TPM ganho uns 5 quilos e fico chatérrima! Mas se não tiver como, um vestido em A preto, logo acima dos joelhos (TPM dá celulite) com um body por baixo pra não aparecer gordurinhas. Salto altíssimo e make fatal pra distrair olhares.
20) Você é cantora, imagina que é O show da sua vida, na entrega do Grammy como será o visual para encantar?
Um longo vermelho Valentino, de cetim italiano, ajustado e com decotão no busto e mangas comportadas. Nos pés, Loubotins. Muitos diamantes e cabelo em coque desmanchado. Clássico, clássico e clássico. Mas mais sexy, impossível!
21) Para finalizar, suas considerações finais com dicas para as leitoras confiarem mais no próprio taco!
Não se compare: com as amigas, as modelos das revista, a ex do namorado... Concentre-se em localizar e valorizar SEUS pontos fortes. Force-se a se achar arrasadora e ganhe o mundo!


7 comentários:

  1. Caroool!!!
    Admiro muito você, lindona!!!!

    Saudades de você por aqui!

    Beijos!
    Linda!

    ResponderExcluir
  2. mulher de se ter como exemplo.
    Forte e independente ao mesmo tempo que não perde sua delicadeza. Adimiro muito, não só por ser uma maggnífica, mas por saber de tudo o que passou e ter arranjado forças para estar onde está! Linda! Amo muito

    ResponderExcluir
  3. Detonou, Carol....que bom seria se a grande maioria das gordinhas pensassem mais ou menos como você, no mínimo....beijos!!!!!

    ResponderExcluir
  4. oi.... sou sua maior fã. te amo.
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Sou suspeita pra falar... conheço essa criatura desde os meus treze anos de idade... e sempre me passou essa sensação de mulher poderosa...
    Resolvida e independente.. eu sempre fui a emotiva e ela a cabeça nos nossos papos.
    Adoro!!

    ResponderExcluir
  6. Foi ótimo conhecer a Carol, ela tem mta experiencia a nos acrscentar sempre. Linda e auto-confiante.
    Perdoe nos o sumiço.
    Um bom fim de semana, bejocas Laissa e livia

    ResponderExcluir


Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com