Homem MaGGnífico: Alex Costa

escrito por Carol Caran



Homens talentosos, sedutores, inteligentes e apaixonados por mulheres GG: a combinação perfeita pra uma garota MaGGnífica! Nosso blog traz entrevistas exclusivas que vão desvendar o ponto de vista masculino de fãs de gordinhas.

Pra inagurar essa coluna, trazemos o paulistano Alex Costa, 40 anos, designer gráfico e criador do Blog pro Homem no qual faz análises diretas e dá dicas cruas sobre relacionamentos, comportamento, sexo e mulheres grandes. Fã de metal e rock (esse é dos meus) e apreciador de mulheres gordas, o homenzarrão abre o jogo e vai fazer muito mulherão suspirar...

MGG: O que o motivou a fazer um blog voltado para os homens?
AC: Primeiro, por escrever bem (sem essa de coisa-clichê de modesto. Uma coisa é você enaltecer suas qualidades, outra, se achar o "tal"), ter idéias novas e com um jeito diferente de escrever, com bastante humor e por prezar o escrever correto da língua portuguesa. Segundo, eu vi que muitos blogs por aí, escrito pelos homens ou são machistas ou masculinistas, quando falam de relacionamentos. A mulher parece ser motivo de "piada", chacota, eles estão certos e elas sempre erradas. São sempre críticas ao comportamento delas e nunca dicas pra elas mudarem esse comportamento. Ou pra eles mudarem.
MGG: Como surgiu essa atração por mulheres gordas?
AC: Bom, minha familia descende de italianos e portugueses, então todas as tias e primas eram gordas. Estou falando dos anos 70. As típicas famílias dessa descendência. Me sentia "atraído", na inocência, por elas...Tipo...Brações, bunda grande, peitões, e eram "assanhadinhas" com os maridos, quando tinham festas, encontros de família e tals. A criançada achava aquilo "diferente", não é que nem hoje... Era outro mundo. Tá no sangue.
MGG: Como seus amigos reagem a esse sua preferência?
AC: Muitos que zoavam (mas eu aceitava na boa, era zoeira sadia), hoje estão casados com gordinhas e eles mesmos engordaram bastante.
MGG: Conhece muitos homens que compartilham?
AC: Alguns. Mas que já tiveram também um caso ou rolo com mulheres tipo italianona, a "nona", com mais de 50 anos e ou bem gordona mesmo, só um.
MGG: O que as mulheres magras dizem quando descobrem suas preferências?
AC: Meu foco hoje, são preferencialmente mulheres gordas. Já namorei mulheres estilo violão e/ou carnudonas. Agora, as outras? Também me respeitam. E elogiam, ficam espantadas no bom sentido, por eu não ter vergonha de dizer isso por aí.
MGG: Como é sua experiência amorosa com mulheres GG?
AC: A melhor possível. Bunda grande me dá muuuuuuuuuuuito tesão e seios, nem se fale. E elas têm tesão por mim, se sentem atraídas por mim. Quando uma gordinha está perto, noto que esta, paga pau. Claro que tem muitas que não pagam, gostam de outro tipo de homem, mas de uma maneira geral, a maioria dá uma olhada. Tenho quase 2m e me acho um homem bonito. E tenho estilo.
MGG:Você sempre menciona mulheres “relaxadas” como algo que você não gosta. O que é ser relaxada pra você?
AC: Mulher que come unha, que não dá um trato nos cabelos, que só come porcaria e que por ventura não quer mudar esse péssimo hábito (então, tende a engordar mais por isso, ao invés de uma reeducação alimentar), mulher que toma todas e depois fica com aparência de "inchada", mulher que não se cuida, enfim.
MGG:O que uma mulher deve fazer ou ser pra ser considerada sexy por você?
AC: Ser sexy é coisa única, vem da pessoa. Não sendo vulgar, é meio caminho andado. Rosto e atitudes também ajudam. Não adianta querer ser sexy se você tem a cara de viúva alegre...Não gosto e não acho nada sexy decotões extremos, mulher que quer ser o centro das atenções, barraqueiras, que falam palavrões a lá vonté; essas não têm vez comigo. E fico extremamante feliz quando essas mesmas mulheres nem vêm pedir pra adicionar por aí.
MGG: Qual o grau de vaidade uma mulher deve ter?
AC: Depende de cada pessoa. Não tem como dizer isso pra você com certeza convicta. Tudo deve ter um limite. Nem mais, nem menos.
MGG: E um homem?
AC: Idem. Se o cara se sente bem aparando os pentelhos do saco escrotal, que faça. Ahahahahahaha.
MGG: Que mulher famosa representa seu modelo de beleza?
AC: Não diria "modelo de beleza" porque isso é bem relativo. Minhas musas quando eu era criança, eram a Marilyn e Sophia Loren. Adolescente, me apaixonei literalmente pela Natassja Kinsky. Gostava muito da atriz Kirstie Alley, mesmo depois que ela engordou. Gosto da Jussara Freire, o tipo dela, o jeito dela de "gostar da coisa", acho lindo. Ela é o tipo de mulher, que eu gostaria de ter como esposa. Ela é carnudona, é sexy, tem um "jeitão" que eu amo. Olha, Carol, se tem uma famosa que se eu ver na minha frente e tiver a chance de chegar junto e dizer alguma coisa, é ela.
MGG: Consegue notar alguma relação entre o tipo físico das mulheres e sua personalidade?
AC: Não, isso não está ligado necessariamente.
MGG: O que gosta de ver mulheres GG vestindo?
AC: Elegância e discrição.
MGG: E o que diria pra que nunca usassem?
AC: Esmaltes com purpurina e/ou duas cores, acho brega. Fica bem em adolescentes de escola, ou nessa geração tosca-emo-bi de hoje. Não em mulher adulta. Você tá me perguntando o que eu pediria. Agora, se querem usar, é problema delas...Bota branca, roupa estilo "country", é tosco demais...você sai com uma mulher vestida assim, e todo mundo vai dar risada. Também...é "over".
MGG: No que se baseia pra dar sua opinião sobre o comportamento da mulheres?
AC: Em experiências próprias, de conhecidos e amigos, e nas revistas que outrora, eu leio. Ao contrário de muitos nó-cegos, por aí, eu tenho cultura, conhecimento e conhecimento de causa, então tudo o que falo e opino, eu sei do que se trata.
MGG: Seu blog tem muitas seguidoras do sexo feminino. Por quê acha que isso acontece?
AC: Mulher é mais interessada do que os homens em certas coisas. Há blogs com 4000, 5000 seguidores, porque colocam humor, conteúdo de terceiros, tipo um portal. Agregam conteúdo. No meu blog não tem mulher nua, não falo de futebol, puxo o saco de alguém, não escrevo frases de reflexão, não tem vídeos pornôs, não têm nada disso. Falo de relacionamentos e gosto de de gordinhas. Como tem muita mulher assim, conversa daqui, conversa de lá, uma indica pra outra e aconteceu. Mas as não-gordinhas também se identificam, porque não falo especificamente de gordinhas. Entre alguns posts, jogo um que fale desse público, porque assim que tem de ser. Até hoje deletei três comentários. De três babacas, homens, claro. Homem fica "p" da vida com o sucesso de outro ou quando outro tem um conhecimento que ele não tem.
MGG: Como suas leitoras reagem com suas opiniões diretas sobre sexo, comportamento e mulheres plus size?
AC: É só ler os comentários delas. Não sou, nem quero ser unanimidade. Mas quero coerência. Se você não gosta de algo e se sente vontade de opinar, me diga o porquê de não gostar. O que noto muito, mas muito, é que algumas pessoas não lêem com a devida atenção. E escrevem opiniões erradas. Se é no meu blog, ao invés de concordarem com aquilo que escrevi, colocam o contrário, depois se desculpam. Se é no dos outros, aí a coisa muda de figura. Me taxavam disso ou aquilo por sua própria burrice..."você é isso!", "você é aquilo", eu ria muito. Totalmente sem fundamento pelo simples fato de que tinham preguiça de saber quem eu era e o porquê de ir contra o post ou uma frase do suposto post. Noto também que tem muita gordinha com o rabo preso com outra(s). Por isso elas se identificam com meu blog, porque lá, eu falo tudo o que quero, nem fico adulando ou pajeando terceiros.
MGG: Acredita na “lenda” de que mulheres gordinhas são melhores na cama?
AC: Essa pergunta deve ser feita pra homens que estão começando a curtir e gostar de gordinhas. Eu gosto há 35 anos.
MGG: Poderia vir a se apaixonar por uma garota magrinha?
AC: O futuro pertence a Deus. Mas ele sabe da minha preferência e que ficarei extremamente feliz se ela vier em um manequim 50 pra cima.
MGG: Que recado, dica ou conselho daria pras mulheres MaGGníficas?
AC: Sejam sábias, inteligentes, procurem conhecimento, dêem conselhos, aceitem também, estejam aptas a ouvir, ler, aceitar outros pontos de vista. Deus abençõe a todas.


12 comentários:

  1. Aí Alex super escalado pros blogs!!E merece né vamos combinar..um dos poucos que da palavras e cara pra bater!!!

    Sucessagem....HAHAHAHAHAAH

    bjks !

    ResponderExcluir
  2. Alex,cada dia admiro mais a pessoa que vc é...
    Amei a entrevista...
    Extremamente bem redigida(Parabéns a entrevistadora) e muito,muito bem respondida...
    Parabéns pela sinceridade e pela coragem de assumir sua preferencias...
    Bjo.

    ResponderExcluir
  3. Olha que legal! A Nana aqui da minha terrinha... Seja bem vinda! Elinéia, obrigada pelo elogio! Que bom que gostou!!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Esse homem realmente é MaGGnífico!!!!!!

    ResponderExcluir
  5. Não vou ficar "chovendo no molhado" (como dizem aqui na minha terra!). Foi simplesmente ALEXANDRE!

    ResponderExcluir
  6. Nossa eu amei a entrevista.
    Parabéns Alex...já estou seguindo seu blog.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  7. Obrigada Alex por prestigiar nosso blog com suas palavras e seu tempo!
    Arrasando entre a mulherada com seu papo direto e sem mascaras!
    Bjkas

    ResponderExcluir
  8. Gostei da entrevista, masss é meio incoerente quando ele fala que não gosta de "mulher que fala "palavrão.....lí alguns posts do Alex e ele escreve e muito palavrões no blog, eu sou gordinha e o homem pode ser o mais lindo do mundo q se soltar pérolas com palavrões pra mim já era!

    ResponderExcluir
  9. Grande Alexandre... Sem meias palavras e pronto pra dizer o que pensa. Te admiro demais! Bjs

    ResponderExcluir


Somos Marcella Rosa e Marina Sena, parceiras no blog, na luta e na vontade de mudar - nem que seja um pouquinho - o mundo. O Maggníficas é um pouco de nós, porque aqui tem moda democrática, empoderamento feminino e amor próprio. Nosso foco é a sororidade e a vivência plena de todos os corpos, porque acreditamos que somos todas maggníficas e que todo mundo pode tudo!

maggnificas@gmail.com