28 de ago de 2015

Lacinho e saia plissada


Oi, gente!

Quem acompanha nosso Instagram (@maggnificas) viu que mudei a cor do cabelo, mas eu ainda tenho alguns looks com o cabelo escuro para mostrar pra vocês! A Alinne e a Carol já mostraram o look delas com a blusa bordada que ganharam da Fleur Rose, e agora chegou minha vez :) 



Depois de ver os looks das duas (confiram o da Alinne AQUI e o da Carol AQUI e AQUI), o que mais me surpreendeu foi a versatilidade da marca. Eu explico: assim como a Carol, eu também associava blusas bordadas à peças mais luxuosas e ocasiões mais formais. Que surpresa boa ver que eu estava errada! As blusas são super usáveis no dia a dia, são confortáveis e lindas!

Minha blusa é de manga comprida e tem o bordado com detalhes que formam a imagem de um laço. Detalhe que faz toda diferença, né? Eu quis deixar o laço ser protagonista do look, mas também quis jogar uma outra cor aí, para não ter um look todo de cores escuras (vocês já conhecem minhas misturas... rs). Então, como eu amo pernas de fora com braços cobertos, peguei no armário essa saia plissada que já apareceu aqui outras várias vezes, e a sandália que vocês também já conhecem, que têm tonalidades de cores bem parecidas.



Gostei do contraste das cores, especialmente pelas cores claras estarem embaixo e as escuras em cima. Geralmente vestimos o contrário, não é? E essa inversão me deixou com um aspecto muito mais longilíneo na foto!

Eu adorei o resultado, não sei o motivo mas estava me sentindo meio "bailarina" com esse look! 




Saia: Milanina
Sandália: Galinha Morta
Anéis e brinco: Acervo
Pulseira: Luxe Mode

Fotos: A Casa Retrato 

Gostaram do meu look? 
Me contem aqui, na fan page do Blog ou no nosso Instagram (@maggnificas)!

Beijo beijo,
Marina


Oi, pessoas lindas :)

Hoje nós viemos para trazer notícias sobre um evento que tem todo nosso apoio!

Há um ano mais ou menos, conhecemos a Nathália Petry por meio das redes sociais, e ela chegou a fazer dois posts por aqui, lembram? 

A Nathália é nutricionista, e não acredita em dietas restritivas e proibitivas, que não respeitam o indivíduo. Ela é apaixonada pela alimentação sem culpa e prazerosa (assim como nós), luta por uma alimentação intuitiva e consciente, e também tem um carinho pela área de prevenção e tratamento de transtornos alimentares, resgatando o amor próprio, a valorização do corpo, o comer sem culpa e ser livre!

No primeiro post da Nathália aqui no Maggníficas, "O segredo é fechar a boca?", ela abordou os vários malefícios associados à realização de dietas. Ela diz: "Será mesmo que realizar jejuns ou restringir muito a alimentação (papel das famosas dietas) é chave para o emagrecimento? Será que embarcar em uma dieta com poucas calorias é o caminho certo?" Para ler o post completo, clique AQUI. Já em sua segunda aparição aqui no Blog, a Nathália nos presentou com um resumo sobre a alimentação intuitiva e consciente! Clique AQUI se quiser fazer a leitura completa. 

Pois bem, tudo isso para dizer que a Nathália junto com a também nutricionista Ana Perdigão, convidam todos para conhecerem o I CONACI - I Congresso Online de Alimentação Consciente e Intuitiva, um evento pioneiro, inovador, inteiramente grátis e online! Muito bom, né? Vai ter muita informação no CONACI, pois ele reunirá profissionais que possuem conhecimento e experiência nas áreas da Alimentação Consciente e Alimentação Intuitiva, em um jeito diferente de pensar a alimentação: sem culpa, sem medo e livre de dietas, que respeita seu próprio organismo, que não condena alimentos e que promove um peso adequado para cada organismo, e uma vida leve.

             


Nós adoramos o convite e a proposta do evento!

O Congresso acontece de 6 à 12 de Outubro e serão mais de 20 palestras! Para mais informações e inscrição, clique AQUI.

Para seguir a Nathália, basta acompanhar sua página no Facebook, Sobre Transtornos Alimentares, clicando AQUI.


26 de ago de 2015

Minissaia e gladiadoras


Oi gente! Vocês devem ter notado que os últimos looks tem peças que se repetem e também outras que vocês veem nos posts do Desafio dos 50 Looks. Mas é assim mesmo, a gente repete peça, usa as que gosta pra tudo e nada mais justo do que mostrar aqui. 

Esse look é uma versão mais informal e despojada da regata bordada da Fleur Rose, que já mostrei aqui. Dessa vez combinei com minissaia branca, gladiadoras e bolsa de franjas pra passear num domingo à tarde. 








Regata: Keka Demétrio para Fleur Rose | Saia: Exss | Sandália: Taquilla (temAQUI) |Bolsa: não sei a marca (mas tem parecida AQUI) | Óculos: Chilli Beans

E aí, o que acharam? Contem pra gente aqui, no Instagram ou na nossa fanpage no Facebook!

Beijos!

Carol



Oi gente!

É claro que vocês perceberam que venho emagrecendo nos últimos posts. Como já contei AQUI, eu fiz cirurgia bariátrica há pouco mais de um ano e emagreci 46 quilos, passando do manequim 54 pro 40 (às vezes entro num 38 generoso e já enfrentei até um 36). E de todas as coisas que escuto, boas e ruins, no meu dia a dia de "emagrecida", a que mais me perturba é: "agora você precisa deixar o blog" ou "agora você tem que mudar o nome do blog" e até "não me identifico mais com você, por isso acho que deveria ter outro blog".


O Maggníficas surgiu em 2011 "como um espaço dedicado à moda e beleza plus size, abordando especialmente como as tendências podiam ser adaptadas ao corpo das mulheres acima do peso" como está na nossa descrição. E foi como blog plus size que nos destacamos, fizemos tantas amizades no meio, cobrimos eventos exclusivamente do segmento. Foi feito por gordas para gordas. Por isso eu entendo perfeitamente que cause estranheza o fato de ter uma pessoa "magra" (entre aspas, pois o corpo de uma "emagrecida" não é exatamente o que EU chamaria de magro) entre as autoras de um blog plus. Entendo que haja uma discreta ou declarada rejeição aos meus posts. Nosso público é composto de mulheres plus size que querem se ver representadas. Mesmo antes de emagrecer, a gente já ouvia que não éramos "gordas o suficiente". Imagine agora!


Acontece que nosso blog tem uma segunda parte da descrição que muita gente esquece: "Hoje, o MaGGníficas é um blog com foco na autoestima e no amor próprio, buscando mostrar às mulheres de todos os perfis que é possível ser bela e feliz. Buscamos soluções pro cotidiano feminino, o glamour criativo, o consumo sustentável, a moda para todas e a beleza, física e interior." Esse texto é bem anterior à minha cirurgia e faz bastante tempo que nós pensamos que existem belas mulheres de todas as formas, tamanhos, cores, etnias, idades e como sempre pontuamos por aqui, não estamos interessadas em segmentar o segmento, mas em promover a beleza democrática. Do manequim 34 ao 60, existem mulheres que querem se ver representadas.

Então, embora tenha passado pela minha cabeça dezenas de vezes, eu não me sinto inclinada a abandonar o meu trabalho de anos, do qual tenho muito orgulho, apenas por ter mudado meu corpo. O blog, que sempre acolheu e enalteceu todo tipo de mulher desde sua criação estaria renegando a própria essência se renegasse sua criadora. 



Vale lembrar que, ao contrário do que algumas pessoas podem pensar, o Maggníficas não é uma profissão. Sim, existem blogs profissionais e mulheres fantásticas que acabam por fazer disso um grande negócio. Mas nenhuma de nós ganha dinheiro com isso, ao contrário. Temos sólidas carreiras fora do mundo da moda e dos blogs e foram anos de investimento (inclusive financeiro) para fazer um bom trabalho como blogueiras e levar nossas ideias ao mundo. É nosso hobby, nossa alegria, nossa paixão.  


Eu também não me sinto com vontade e nem inclinada a ser uma blogueira solitária. O MaGGníficas existe em decorrência da amizade e da parceria entre cinco mulheres com perfis diferentes mas com uma coisa em comum, a capacidade de respeitar o jeito de ser da outra. 


Se ele existe, foi graças à Dani Kamliot que abraçou a ideia e desenvolveu. Se ele se manteve, foi graças à Marina Sena que sempre fez um trabalho impecável em nos manter unidas e produzindo, pra não mencionar o gerenciamento da parte mais complicada e chata de um blog. Se ele se destacou, foi graças ao desempenho da Alinne Rosa que apresentou, divulgou e compartilhou conosco seu conhecimento de marcas e pessoas. Se ele sobreviveu, foi graças à Marcella Rosa que injetou novo ânimo e trouxe novos assuntos e motivação. Se eu não consigo deixá-lo ou deixá-las, e por reconhecer todo o esforço e toda amizade envolvida nesse projeto. E eu não vou deixá-lo morrer. 





Minhas amigas não querem que eu vá. Então espero, sinceramente, que nossas leitoras também não queiram. Fui gorda a minha toda e hoje sou "magra". Mas não perdi minha sensibilidade, minha capacidade de escrever ou de respeitar todas as mulheres. 


Se você gosta do blog, que tal convidar suas amigas de todo perfil pra conhecê-lo e juntas entramos numa nova fase, onde agiremos como irmãs, em busca de um mundo mais bonito e justo, de bons sentimentos e amor próprio. Que tal fazermos juntas, o novo Maggníficas? 






Mais maravilhoso que encontrar a pessoa dos seus sonhos, é encontrar uma boa costureira. Há tempos procuro uma, e testei, nessas férias, uma costureira da cidade dos meus pais (Batatais). Eu queria muito uma saia lápis, mas nunca achei uma que desse conta dessas três características: ficar na altura do joelho, servir no quadril e, concomitantemente, ajustar-se à cintura. 



Estampa em preto-e-branco é, de longe, a minha favorita. Achei essa estampa - entre o étnico e o geométrico - em tecido montaria (que é grosso o suficiente para não marcar, e fino o suficiente para ser confortável).


E aí foi só amor e felicidade: com um super elástico na cintura, a saia ficou ajustadíssima, na altura que eu queria e tudo isso por 40 + 25 (respectivamente mão-de-obra e tecido). É evidente que, como toda boa cidade do interior, Batatais tem valores aquém do esperado, mas, quem sabe você não conhece uma costureira, uma amiga que está fazendo corte-e-costura, uma vovó prestativa. Ou, ainda, quem sabe você não se arrisca nesse meio?


Roupas feitas para o nosso corpo nos lembram de uma coisa fundamental: a gente não está errada. Errado é existir um padrão.


Para completar o look, acessórios em marrom e turqueza. E, claro, batom vermelho. Senão, não me reconheço.


Esse brinco maravilhoso


Minha bolsa-xuxu da Paula Ribeiro, a bolsa black-tie, que é linda e cabe tudo que eu preciso!


Sapatinho da usaflex, conforto puro e vermelho!




A blusinha é de mil coleções atrás da pernambucanas. A bolsa linda você pode comprar AQUI.
O brinco você pode encontrar no RZovico Acessório, Fan Page AQUI

E aí, gostaram da minha invenção?
Conta pra mim? Pode ser aqui, no Instagram ou na nossa FanPage no Facebook.

Beijos vermelhos,
Marcella Rosa.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...