Oi, gente linda ♥

É só sair um solzinho por aqui que eu já coloco as pernas de fora (na verdade costumo fazer isso no frio também)! E o look de hoje é uma belezinha só!


Esse cropped que já tá quase andando sozinho é uma maravilha: dá pra usar sem sutiã, ele é mais compridinho do que um cropped normal e mais curtinho do que uma blusa. Então dá pra se jogar sem medo! Ele tem uma pequena abertura perto do umbigo, que dá um charminho todo pra composição que você quiser fazer. E esse tom de azul não tá maravilhoso? Tô amando, inclusive essas listras!




A saia já apareceu no Blog outras vezes, em um look da Marcella com cropped de pontas (veja AQUI) e em um look meu com vestido (relembre AQUI). Ela é de sarja e muito confortável: tem um comprimento perfeito! Tem a tendência dos bolsos e botões frontais que começou no verão passado e promete continuar.



Para dar uma corzinha maior e causar uma misturinha com os tons de azul, peguei logo minha sandália amarela, já conhecida de vocês porque é puro amor! É linda, colorida e muuuuito confortável! O que acharam?

 Cropped: Three Seven
Saia: Three Seven (tem AQUI)
Sandália: Galinha Morta
Brinco: Marisa
Óculos e anel: Acervo

Fotos: A Casa Retrato

A Three Seven vende em loja física somente por atacado, mas vende na Dafiti no varejo. Clica AQUI para ir para a página da marca no site da Dafiti! As peças foram presente da marca, que respeita meu estilo e opinião pessoais. Aqui nós só postamos o que usamos e gostamos de verdade!

Aproveita e segue nossas redes sociais: Facebook (clica AQUI) e Instagram (@maggnificas).
Beijo beijo!







Oi, pessoal!
 
No próximo final de semana (ou seja, amanhã e depois!), acontece um evento muito bacana em São Paulo: o Mercado Afro.
 
 
Em 25 de Julho comemora-se o Dia Internacional da Mulher Afro-Latina e Caribenha, e para celebrar essa data, vai acontecer o Mercado Afro, focado na cultura afro pop, com muita coisa bacana e MUITA representatividade!
 
O Africa Plus Size fashion week Brasil fará um desfile mostrando as tendências de moda afro plus size, trabalhando também com a autoestima da mulher negra e gorda na sociedade.
 

 
De acordo com o release, através da seleção do casting, o coletivo de moda traz à passarela o seu primeiro debate: a diversidade. Ao todo são 15 modelos, cada uma com sua particularidade, seja no tamanho do corpo ou na tonalidade da pele, derrubando de vez o mito de que toda negra tem o mesmo tom de pele e toda mulher gorda tem o mesmo corpo.
 
O projeto busca entre outras causas, incluir a mulher negra e criar um protagonismo dentro do universo plus size, que ainda é muito pouco. Os desfiles apresentarão acessórios étnicos e moda afro urbano, todos mostrados em apresentações performáticas, com a temática Formation e ancestralidade.
 
 
Luciane Barros, diretora do Africa Plus Size, afirma: "O que buscamos não só nestes eventos em si, mas em todas as apresentações que fazemos é reforçar nosso protagonimo enquanto mulheres negras e gordas. A gente busca ganhar visibilidade através da valorização da nossa estética, visto que já somos mais da metade da população brasileira. Este trabalho precisa ser feito com certa urgência".
 
Sob curadoria de Loo Nascimento, o evento que acontece no próximo final de semana conta também com uma extensa programação que leva diversas marcas com referências étnicas, seja em seus produtos ou criadores. Destaque para a presença das peças do estilista Isaac Silva, que já somos muito fãs, e para a roda de conversa com Stephanie Ribeiro (que acontece no dia 24). Vai ter muita moda, design, gastronomia, oficinas, bate-papo, bebidinhas, música e dança! Para ver a programação completa, é só clicar AQUI.
 
Fonte: divulgação
 
 
SERVIÇO - Mercado Afro
Quando: 23 e 24 de Julho (sábado e domingo)
Horário: das 10h às 20h
Local: Club Homs
Endereço: Av. Paulista, 735 - São Paulo/SP (próximo ao metrô Brigadeiro)
Entrada gratuita
 
Evento no Facebook: clica AQUI







Eu tenho uma barriga! Ela não é pequena, tem um pouco de celulite e estrias e eu sempre tive um pouco de vergonha dela. Dizem que ela não é feia porque é "mais espalhada". Isso soa estranho! Resolvi ser ousada (ui!) esse fim de semana e sair de barriga de fora. Hoje, então, eu resolvi contar pra vocês porque consegui e precisei fazer isso.

Desde pequena um dos meus maiores incômodos que eu tenho são minha barriga e minhas pernas. Aí, de uns anos pra cá, resolvi parar e refletir: por quê? Comecemos elencando alguns motivos:

1) Tive 3 grandes musas na minha infância: Sandy, Angélica e Eliana. Em 99% das vezes elas apareciam com minissaia e mini blusa. Elas eram magras e tinham uma barriga firme, lisinha e definida. Eu nunca tive isso. Nem quando eu pesei 64 quilos.

2) Gostava muito de revistas voltadas para o "universo feminino". Minha mãe, durante algum tempo comprou a Boa Forma. Ali eu entendi que, por mais que eu me esforçasse, eu nunca teria uma boa forma. Meu corpo não se parecia com nenhuma das modelos e eu não tinha pique nem vontade de fazer aqueles exercícios abdominais com cadeira, mesa e todos os acessórios que você consegue na sua despensa!

3) Fiz, por muito tempo, natação. Na escola também tinha uma piscina e aulas de natação. O dia que chegava a natação da escola era terrível! Pois eu teria que ficar de maiô na frente de diversas meninas. E aí estava o grande problema: vestir maiô! Ele evidenciava minha barriga e deixava as pernas de fora.

4) A outra atividade que eu fiz foi dança: ballet, sapateado e jazz. O que eu tinha que usar: collant! E meia calça SEM SAINHA. Ou seja, de novo a barriga e as pernas estavam em evidência.

Tudo isso somado ao fato de que fui uma criança e adolescente viciada em televisão, com amigas muito mais magras do que eu, fez eu achar minha barriga tenebrosa. Mas, tudo mudou, quando, como já contei no post passado, vim pra São Paulo e passei a conhecer pessoas que me fizeram enxergar meu corpo com outros olhos. Mas a barriga de fora ainda não tava rolando!

Depois disso tudo passei a SER PROFESSORA. E ser PROFESSORA é igual a SER EXEMPLO. Tenho uma relação muito afetiva com meus alunos e tenho muitas alunas. Elas acompanharam esse processo de emagrecimento e me apoiaram muito, levantando minha autoestima num nível 100 (o que elas já faziam antes também). Aí, num dos últimos dias de aula desse ano brinquei com uma aluna minha que, quando eu emagrecesse mais um pouco, ia sair de barriga de fora igual a ela. Sabe o que ela me perguntou? POR QUÊ? Tipo, POR QUÊ VOCÊ NÃO PODE FAZER ISSO AGORA?

Percebi, então, que havia "cagado no maiô" (como diria um grande e querido amigo). Eu estava sendo contraditória (algo que sou bastante e quem mais faz eu perceber isso são os adolescentes, já que eles se sentem bastante à vontade pra me confrontar. Acho ótimo!). Sempre passo pras meninas uma mensagem de que elas devem se amar independente do corpo que têm e que não podem deixar de usar roupas porque outra amiga é mais magra do que elas. E eu, depois de 27 anos, ainda estava sendo uma adolescente insegura que tinha uma amiguinha mais magra e achava que não podia sair com a barriga de fora.

Portanto, o que eu fiz esse sábado? PUS A BARRIGA (com umbigo à mostra e tudo!) PRA FORA, MINHA GENTE! Devem ter me julgado? Devem! Mas eu liguei o lindo e famoso FODA-SE!!! Foi muito difícil. Mesmo! Mas passado o dia inteiro com aquele look, senti muito orgulho de mim.

Esse é o minibook do look desse sábado:





Grande beijo, pessoal. E nos falamos semana que vem!

Os créditos são:
Calça: Program
Blusa: lojinha na Eça de Queiroz, não faço ideia do nome!
Sapato: S
Fotos: Marcio Motta


Mayra Bertazzoni é professora de Língua Portuguesa, dramaturga, escritora e atriz. Sempre foi apaixonada pela palavra e a partir dela que fez suas escolhas até hoje. Sente que ser mulher é um desafio que deve ser encarado sempre com um bom batom vermelho!







Post da série Maggnifiquinhas 
_________________________________________________________________________________

Essa minha última semana, foi uma das mais cansativas que eu já tive. Eu sou aluna do nono ano e vou me formar e algum tempo antes da festa junin que foi neste fim de semana  da minha escola acontece uma gincana, para arrecadar dinheiro e produtos para a festa com uma grande competição entre equipes. Conciliar tudo, incluindo os estudos foi bem exaustivo, porém nessa última semana eu vi uma das coisas mais lindas do mundo: praticamente todas as garotas se dedicaram e se esforçaram muito pra tudo dar certo. Sim, quase todas da minha turma. Sem briguinhas, sem rivalidades. No final, tudo deu certo, e foi lindo ver todas as meninas juntas. Reforço aqui que precisamos sim abandonar todas essas brigas bobas entre nós. Não somos rivais, somos irmãs, e estamos sempre juntas. (sororidade ). Bom, já sabemos todas que isso sempre é um grande alvo de críticas, que "muita mulher junta acaba dando confusão", inclusive alguns garotos não curtiram tanto assim a nossa participação em massa, sinceramente. 

Mas por quê? Podemos ter tanto profissionalismo quanto eles, sim! Somos tão capazes quanto, e o nosso trabalho foi a prova disso. Isso é um espelho para um direito que deveria ser nosso, a igualdade salarial. Se somos tão boas quanto, porque deveríamos ganhar menos? É uma questão um pouco contraditória, certo? Isso acontece muito por aí. Mas, com toda essa sororidade que temos, sinto que a minha geração dará o passo certo, na direção certa. Só conseguiremos nossos direitos, se estivermos sempre juntas, porque a gente sabe que #TodoMundoPodeTudo.

Hoje eu estou aqui para te dizer, você aí, que me lê: nós podemos! Nós somos tão capazes quanto! Não fica assim tão chateada porque não conseguiu fazer determinada coisa. Não desista ainda. Trabalhe duro, porque eu sei que você consegue. Você é uma campeã, e é tão boa quanto qualquer um. Você pode irmã!


Mariana Fernandes, 14. Nascida no verão, na região metropolitana de BH. Amo ler e escrever. Ainda não sei o que quero ser quando crescer, só quero ser muito feliz e realizar o meu trabalho da melhor maneira possível. Cacheada assumida com muito amor!


Você tem menos de 18 anos? Tem vontade de escrever sobre o universo feminino? Se identifica com o Maggníficas? Então vem escrever no Maggnifiquinhas! Um espaço no bloguinho feito pra você! Mande seu texto, foto e mini bio para maggnificas@gmail.com ou nos dê um oi por lá que a gente retorna contando tudinho! 


Esse é um espaço para dar voz a meninas jovens. Não necessariamente é a opinião das blogueiras. O empoderamento também passa pela possibilidade de diálogo.







Olá, gente Maggnífica.

Hoje vou apresentar um look muito, mas muito a minha cara: tem saia lápis, tem preto e branco e tem sapato vermelho. Em função do amor, tá LOTADO de foto, me perdoem.

Começando com a versão comportada: bata por dentro da saia:






Mas a Marcellinha ADORA uma barriga de fora, gente: saia LÁPIS PEDE BARRIGA DE FORA (e tatuagem nova também, né?)


E esse detalhe em renda, JESUS que coisa linda:


 O anel super massa é artesanato uruguaio, ganhei do meu irmão. Num é lindo?


Versão soltinha para quem quer ver a bata inteira:

 Peraí, cheguei do trabalho e quero ir beber: troca a bata por cropped e tá lindeza:




E aí, curtiram esse look?


eu AMEI!

Bata e saia: Tuba Plus (@tubaplus)
Cropped: Forever21
Sapato: Usaflex

O post é pareceria com a marca, mas não podia ser mais a minha cara: resposta meu gosto e meu estilo.

Beijos,








Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...